Rogério Lima

Ananto é um nome que chama para o mistério da estar vivo e remete ao imutável sem fim. Praticante Zen, tem experiência diversas formas de meditação. No meio acadêmico é chamado de Rogerio, fez medicina, especialista em Neurologia e pós-graduação em Geriatria. Atende no HUGG/UNIRIO. Tem experiência em Medicina Chinesa e práticas de saúde e bem-estar. A personalidade é vista sempre como imperfeita, sempre em necessidade de melhora. Essa necessidade é vivenciada no dia-a-dia como pressão de ajuste social que reverbera no corpo/mente e manifesta desequilíbrios e doenças. Esta sensação de cumprir metas se mantém mesmo com as tradicionais conquistas do que é vendido como sucesso, e um vazio existencial acompanha a biografia desta personalidade por toda uma vida. Mais além do “narcisismo assustado”, da fuga da frustração e da dor, que é apresentada como “liberdade para ser o quero e como quero”, existe espaço que pode ser vivido como “personalidade aberta” que vive o que esta disponível, faz o que tem que ser feito. É a descoberta do contentamento.

Instagram: @ananto_prem